Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. Vacina para a Europa pode ser aprovada na próxima semana

15 dez, 2020 - 12:10 • Marta Grosso

Agência Europeia do Medicamento poderá aprovar vacina da Pfizer antes do previsto, que era dia 29 de dezembro. A agência está a ser pressionada pela Alemanha [notícia atualizada].

A+ / A-

Veja também:


A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) deve emitir um veredicto positivo sobre a primeira vacina Covid-19 em 23 de dezembro, anunciou fonte do governo alemão à agência Reuters nesta terça-feira. A reunião foi, entretanto, antecipada para a próxima segunda-feira, dia 21.

A Alemanha, juntamente com outros países da União Europeia, está a pressionar a Agência Europeia do Medicamento para aprovar a vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 o quanto antes.

Também nesta terça-feira, o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, afirmou esperar que a aprovação da União Europeia para a vacina esteja em vigor antes do Natal, abrindo caminho para a inoculação antes do final do ano.

Jens Spahn “está otimista de que uma vacina #corona possa ser aprovada em 23 de dezembro. Também defendeu que não haverá aprovação de emergência, o que é importante em termos de confiança”, lê-se numa publicação no Twitter.


No início do mês, a Agência Europeia do Medicamento anunciou que pretendia emitir uma declaração sobre a vacina BioNTech/Pfizer até 29 de dezembro, e sobre a da Moderna até 12 de janeiro.

Na segunda-feira, em resposta às pressões do ministro alemão da Saúde para que o regulador europeu apressasse a aprovação da vacina, a diretora-geral da EMA rejeitou as críticas sobre lentidão na aprovação das vacinas contra a Covid-19 e garantiu que a agência está a trabalhar “ininterruptamente”.

“Os cidadãos europeus disseram-nos que querem uma aprovação rápida, mas mais importante do que isso querem uma avaliação rigorosa dos benefícios e dos riscos da vacina, para que possam estar confiantes de que é segura, eficaz e de elevada qualidade”, afirmou Emer Cooke.

Apesar de se prever a aprovação até 29 de dezembro, “esses prazos estão, obviamente, sob revisão constante”, lembrou ainda.

Após a aprovação pela EMA, a vacina tem ainda de receber luz verde da Comissão Europeia, que tem a palavra final sobre o assunto. Normalmente, o executivo comunitário segue as orientações do regulador.

A vacina da Pfizer/BioNTech já está a ser usada no Reino Unido e, na segunda-feira, foi vacinada a primeira pessoa nos EUA. Também está a ser administrada no Canadá, após veredictos positivos de reguladores locais.

[notícia atualizada - reunião da EMA antecipada para dia 21]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+