Tempo
|
A+ / A-

Brexit

Boris Johnson admite "forte possibilidade" de deixar a UE sem acordo

10 dez, 2020 - 23:00 • Lusa

Bruxelas e Londres têm até domingo para uma aproximação que impeça um 'no deal'. Acesso europeu às águas de pesca britânicas, disputas em matéria de concorrência continuam a ser os principais pontos de divergência.

A+ / A-

O primeiro-ministro britânico reconheceu esta quinta-feira que existe uma "forte possibilidade" de um não acordo nas negociações com a União Europeia (UE) sobre o futuro relacionamento comercial no pós-Brexit.

"Precisamos ser muito claros, agora existe uma forte possibilidade de termos uma solução que é muito mais parecida com uma relação australiana com a UE do que uma relação canadiana com a UE", afirmou.

"Isto não significa que seja uma coisa má, há muitas formas de transformar isto em vantagem para os dois lados (...) existem muitas oportunidades para o Reino Unido", prosseguiu o chefe do executivo britânico.

Boris Johnson avisou, ainda, as pessoas e empresas para que se preparem para o primeiro dia de janeiro de 2021, quando deixar de estar em vigor o período de transição, porque "vai haver mudanças de qualquer maneira".

O próximo domingo é o prazo limite fixado pelo Reino Unido e pela UE para uma resolver o impasse que persiste nas negociações, desde esta quarta-feira, entre Boris Johnson e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

O acesso europeu às águas de pesca britânicas, as disputas em matéria de concorrência em troca de um acesso sem direitos aduaneiros ou quotas ao mercado continental continuam a ser os principais pontos de divergência entre os dois blocos.

Na ausência de um acordo, as relações económicas e comerciais entre o Reino Unido e a UE passam a ser regidas pelas regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) e com a aplicação de taxas aduaneiras e quotas de importação, para além de mais controlos alfandegários e regulatórios.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+