Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Costa admite "puxar travão de emergência" em caso de agravamento até ao Natal

05 dez, 2020 - 15:57 • Redação

Governo reavalia abrandamento das restrições a 18 de dezembro. António Costa admite recuar se a pandemia de Covid-19 se agravar nas próximas semanas.

A+ / A-

Veja também:


O Governo vai reavaliar a 18 de dezembro o abrandamento das restrições no Natal e Ano Novo, afirma o primeiro-ministro.

António Costa admite "puxar o travão de segurança" se a pandemia de Covid-19 se agravar nas próximas semanas.

O Conselho de Ministros aprovou, este sábado, o levantamento de algumas medidas para o período das festas.

Será possível circular entre concelhos entre 23 e 26 de dezembro. Na passagem de Ano Novo há restrições às deslocações entre concelhos e estão proibidas festas públicas, mas vai ser possível andar na rua até às 02h00.

Na véspera de Natal e passagem de ano os restaurantes podem estar abertos até à 1h00. No dia 1 de janeiro, poderá haver serviço de almoço.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joao Rodrigues
    08 dez, 2020 Almada 16:48
    Senhor PM vai ser responsavel pelo que vier a acontecer mais infectados e mortes que continue como até agora QUE FIQUEMOS TODOS EM CASA ou o senhor PM tem algum jantar com muitos familiares e fora do seu conselho?