Tempo
|
A+ / A-

Transição na Casa Branca

Biden e Guterres discutiram "parceria fortalecida" contra Covid e alterações climáticas

01 dez, 2020 - 01:08 • André Rodrigues com agências

Presidente eleito dos EUA e secretário-geral da ONU discutiram, ainda,“as necessidades humanitárias, o desenvolvimento sustentável, a defesa da paz e da segurança, a resolução de conflitos e a promoção da democracia e dos direitos humanos".

A+ / A-

O Presidente eleito dos EUA falou esta segunda-feira com o secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou a equipa de transição de Joe Biden.

Ambos discutiram a necessidade de uma "parceria fortalecida" para combater a pandemia da Covid-19 e as alterações climáticas, duas áreas em que o presidente Donald Trump evitou uma política multilateral aproximação.

Ao longo do seu mandato na Casa Branca, o Presidente cessante sempre classificou as alterações climáticas como “uma farsa” e, em 2017, retirou os Estados Unidos do acordo global para combater o problema, decisão que entrou em vigor a 4 de novembro, um dia após as últimas presidenciais.

No caso do combate à pandemia, Donald Trump suspendeu o financiamento à Organização Mundial da Saúde (OMS), alegando que o organismo era uma espécie de marioneta da China e anunciando a intenção de retirar os EUA daquele organismo, com efeitos a partir de julho de 2021.

Joe Biden já garantiu que tenciona reverter a decisão da administração Trump.

Na conversa mantida esta segunda-feira com Guterres, o Presidente eleito dos EUA abordou “as necessidades humanitárias, o desenvolvimento sustentável, a defesa da paz e da segurança, a resolução de conflitos e a promoção da democracia e dos direitos humanos", acrescentou em comunicado o staff de Joe Biden.

O Presidente eleito expressou profunda preocupação face à escalada de violência na Etiópia e o risco que representa para os civis.

O primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, elogiou as suas tropas esta segunda-feira, depois de terem expulsado um movimento rebelde no norte do país, mas o líder das forças de Tigrayan disse que essa bolsa ainda resiste.

O conflito, que dura há cerca de um mês, já matou milhares de pessoas e provocou um êxodo em massa para o vizinho Sudão.

O porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, confirmou que Guterres falou com Abiy, este domingo, a quem pediu respeito absoluto pelos direitos humanos e acesso à ajuda humanitária.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.