Tempo
|
A+ / A-

OCDE um pouco menos pessimista sobre a evolução da economia portuguesa

01 dez, 2020 - 12:24 • Redação com Lusa

Para este ano, o Governo estima uma queda do PIB de 8,5% e para 2021 um crescimento de 5,4%.

A+ / A-

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) desagravou a previsão para a economia portuguesa, prevendo uma quebra do PIB de 8,4% em 2020.

Para este ano, o Governo estima uma queda do PIB de 8,5% e para 2021 um crescimento de 5,4%.

Nas previsões divulgadas, a OCDE estima um crescimento do PIB de 1,7% em 2021 e de 1,9% em 2022.

Nas últimas previsões, em junho, a organização previa uma queda do PIB de 9,4% em 2020, pelo que melhorou a sua perspetiva.

Segundo a OCDE, a recuperação da economia da atual crise provocada pela pandemia da Covid-19 será suportada pelo consumo.

Depois disso, segundo a organização, poderá haver uma recuperação mais ampla, com a retoma dos setores mais afetados pela crise, como os do turismo e do alojamento, e “assumindo que a situação sanitária melhora com o desenvolvimento de uma vacina eficaz”.

A taxa de desemprego continuará a subir em 2021, para os 9,5%, e continuará acima do nível pré-crise em 2022.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+