Tempo
|
A+ / A-

EUA

Biden revela secretário de Estado e equipa de segurança nacional

23 nov, 2020 - 17:36 • Redação com Reuters

Antony Blinken vai ocupar o cargo de secretário de Estado, anuncia equipa de transição. Alejandro Mayorkas, que nasceu em Cuba, será o próximo responsável pela Segurança Nacional.

A+ / A-

O Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou esta segunda-feira o nome do próximo secretário de Estado e a composição da equipa de segurança nacional da futura administração.

Antony Blinken vai ocupar o cargo de secretário de Estado, revelou a equipa de transição. O próximo responsável pela diplomacia norte-americana já tinha sido secretário de Estado adjunto entre 2015 e 2017.

Alejandro Mayorkas será o próximo secretário de Segurança Nacional. O antigo procurador nasceu em Cuba e foi adjunto no Departamento de Segurança Nacional durante a administração Obama, em que Biden era vice-presidente.

Se for confirmado pelo Senado, Alejandro Mayorkas será o primeiro cidadão nascido fora dos Estados Unidos a comandar o departamento criado depois dos atentados de 11 de setembro de 2001. O Departamento conta com 240 mil funcionários e é responsável pela segurança das fronteiras, controlo da imigração, cibersegurança, resposta a desastres naturais, entre outras pastas.

Jake Sullivan será o conselheiro de Segurança Nacional de Joe Biden e Avril Haines é futura diretora dos serviços de inteligência.

John Kerry, que foi secretário de Estado de Obama, vai desempenhar o cargo de “czar do clima”.

Linda Thomas-Greenfield é a nova embaixadora nas Nações Unidas.

A tomada de posse de Joe Biden como 46.º Presidente dos Estados Unidos está marcada para 20 de janeiro, apesar de o Presidente cessante, Donald Trump, ainda não ter reconhecido a derrota e estar a contestar o resultado das eleições nos tribunais.

[em atualização]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+