Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

Primeiro-ministro britânico pede ao G20 resposta ambiciosa à pandemia

21 nov, 2020 - 21:11 • Lusa

Boris Johnson defende que se devem aproveitar os recursos coletivos do G20 para “traçar um caminho para sair da pandemia e construir um futuro melhor e mais verde”.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, pediu este sábado aos líderes do G20 uma resposta conjunta “ambiciosa” à pandemia de Covid-19 e uma ação decisiva contra as alterações climáticas.

"O G20 comprometeu-se em março a fazer o que fosse necessário para ultrapassar a pandemia e proteger vidas. Na nossa reunião deste fim de semana, devemos cumprir essa promessa", disse o chefe do Governo britânico numa mensagem gravada antes do início da reunião virtual de líderes do grupo, organizada pela Arábia Saudita.

Boris Johnson, que no próximo ano será o anfitrião da cimeira do clima COP26, em Glasgow, na Escócia, defendeu que se devem aproveitar os recursos coletivos do G20 para “traçar um caminho para sair da pandemia e construir um futuro melhor e mais verde”.

De acordo com um comunicado do gabinete de Boris Johnson, na reunião do G20, o primeiro-ministro britânico irá sublinhar o empenho do Reino Unido em trabalhar para o acesso universal a futuras vacinas contra o novo coronavírus e encorajar os países mais ricos a financiar a vacinação dos mais pobres.

No domingo, na sessão dedicada ao desenvolvimento sustentável, o chefe do Governo britânico irá saudar o compromisso de vários membros do G20 para reduzir as emissões e apelará a que todos adotem os mesmos objetivos.

Na abertura na cimeira, o rei da Arábia Saudita já tinha dito que é dever dos membros do G20 “enfrentarem juntos o desafio” da pandemia e transmitirem “uma forte mensagem de esperança e tranquilidade”.

O rei Salman exortou ainda os líderes do G20 a apoiar os países em desenvolvimento de uma forma coordenada.

“Estou confiante de que a Cimeira de Riade produzirá resultados significativos e decisivos e levará à adoção de políticas económicas e sociais que devolverão esperança e tranquilidade aos povos do mundo”, referiu o rei, citado pela Associated Press.

A Arábia Saudita é este ano o anfitrião da cimeira do G20, que reúne virtualmente este fim de semana os líderes das economias mais ricas e desenvolvidas do mundo, como os EUA, China, Índia, Turquia, França, Reino Unido, Brasil, entre outros.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.373.381 mortos resultantes de mais de 57,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.824 pessoas dos 255.970 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.