Tempo
|
A+ / A-

Covid-19 no Mundo. Rússia com recorde de infeções, México regista elevada mortalidade

21 nov, 2020 - 13:22 • Lusa

No mundo, mais de 57 milhões de pessoas contraíram a doença, das quais 1.3 milhões não conseguiram sobreviver. Os números da segunda vaga ainda permanecem em crescimento.

A+ / A-

Veja também:


Rússia regista novo recorde de mortes e infeções em 24 horas

As autoridades sanitárias anunciaram hoje que foram registadas 24.822 novas infeções e 476 mortes, num total, desde o início da pandemia, de 2.064.748 de pessoas infetadas e 35.778 mortes.

Este número que reflete uma mortalidade inferior a outras partes do mundo é, no entanto, questionável. As autoridades apenas registam as mortes causadas por o novo coronavírus após a autópsia revelar que essa foi a causa primária.

O maior número de novos casos diários detetados hoje aconteceu em Moscovo (7.168) e na segunda cidade do país, São Petersburgo, (2.476) e as restantes regiões registaram entre dezenas e centenas de novas infeções.

O presidente russo, Vladimir Putin, falou em outubro em medidas “direcionadas e justificadas” que poderiam ser tomadas independentemente das regiões russas.

Alemanha regista ligeira redução

As autoridades de saúde alemãs contabilizaram 254 mortos e 22.964 novos casos de covid-18 nas últimas 24 horas, menos 684 face a sexta-feira, dia em que foi registado o valor mais alto desde o início da pandemia.
Segundo os últimos dados do Instituto Robert Koch (RKI), os casos positivos registados desde o primeiro contágio no país, no final de janeiro, totalizam 902.528 e 13.884 mortos.

O Instituto Robert Koch estima que cerca de 593.100 pessoas já recuperaram da doença e que existem atualmente cerca de 295.500 casos ativos.

No conjunto da Alemanha, a incidência acumulada nos últimos sete dias é de 140,8 casos por 100.000 habitantes.
Em 02 de novembro, entrou em vigor um novo confinamento parcial no país - mais brando do que o decretado na primavera – para tentar conter a pandemia de covid-19.
Bares e restaurantes, teatros e cinemas, museus e "spas" permanecem fechados, enquanto as lojas e escolas permanecem abertas. O turismo é proibido, o teletrabalho é recomendado e os contactos são limitados a no máximo 10 pessoas de até dois domicílios.

China regista 16 casos, sete dos quais são contágios locais

A China registou nas últimas 24 horas 16 infetados com o novo coronavírus, sete dos quais são contágios locais, informou hoje a Comissão Nacional de Saúde.
Os sete casos locais foram comunicados nas cidades de Tianjin (norte, 5) e Xangai (leste, 2). Todas os casos importados foram detetados em Xangai.

Nas últimas 24 horas, 19 pacientes tiveram alta e não foram comunicados novos mortos ou casos graves, no sábado.

O número total de casos ativos é de 296, um dos quais está hospitalizado em estado grave.
A China registou 86.414 infetados desde o início da pandemia, que causou 4.634 mortes, segundo as autoridades.

México regista 719 mortos nas últimas 24 horas

Com estes números, o México continua a ser o 11.º país com mais contágios e o quarto com mais mortes, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.
Além disso, com quase 785 mortes por milhão de habitantes, o México é o 10.º país com mais óbitos em proporção à população.
O balanço diário de sexta-feira sobre a pandemia confirmou aumentos de 0,71% em mortes e 0,62% em infeções, em comparação com o dia anterior.

Esta sexta-feira, o Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, defendeu a estratégia do Governo contra a pandemia depois de ter ultrapassado as 100.000 mortes na quinta-feira e mais de um milhão de casos na última semana.

Os dados oficiais da pandemia no México geraram controvérsia desde o início, uma vez que as autoridades sanitárias excluíram testes massivos à população e concentraram-se na preparação dos hospitais para casos graves.
Nos oito meses da pandemia no México, a covid-19 tornou-se a quarta principal causa de morte no país, atrás das doenças cardíacas, diabetes e tumores malignos, segundo o Instituto Nacional de Estatística e Geografia.
Os Estados Unidos continuam a ser o país com maior número de mortos (254 mil), seguido do Brasil (168 mil), Índia (132 mil) e México (100 mil).
Os três países com mais casos registados são também Estados Unids, Brasil e Índia. O México surge como o 11º país com mais casos de Covid-19.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.