Tempo
|
A+ / A-

Papa na audiência geral: "A oração acalma os inquietos"

18 nov, 2020 - 12:10

Francisco considera que o melhor modo de rezar é “colocar-se, como Maria, em atitude de total abertura aos desígnios de Deus”.

A+ / A-

O Papa Francisco dedicou a catequese desta quarta-feira à figura de Maria como mulher de oração e garantiu que “a oração acalma as nossas inquietudes”.

Francisco considera que o melhor modo de rezar é “colocar-se, como Maria, em atitude de total abertura aos desígnios de Deus”, sobretudo quando ela diz “Senhor, aquilo que quiserdes, quando quiserdes, e como quiserdes”.

"A oração acalma as nossas inquietudes, transformando-as em disponibilidade e alargando os nossos corações para, em atitude de acolhimento, dizermos: (faça-se) aquilo que quiserdes, Senhor; prometei-me apenas que estareis comigo a cada passo do caminho”. E se o coração estiver, com simplicidade, "aberto à vontade de Deus”, garante o Papa, “Deus responde sempre."

Aos fiéis de língua polaca, Francisco elogiou o exemplo da Beata Karolina Kόzka, virgem e mártir, cuja memória hoje se assinala. “Aos dezasseis anos, sofreu a morte por martírio, em defesa da virtude da castidade”, lembou.

“Com o seu exemplo, ainda hoje nos indica, especialmente aos jovens, o valor da pureza, o respeito pelo corpo humano e a dignidade da mulher. Confiai-vos à sua intercessão, para que vos ajude a testemunhar com coragem as virtudes cristãs e os valores evangélicos”

Karolina Kozka, padroeira da juventude católica polaca, foi morta à baioneta, por ter resistido às tentativas de violação por um soldado, durante a I Guerra Mundial.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+