Tempo
|

Fotogaleria

Oito obras icónicas que Gonçalo Ribeiro Telles nos deixou

11 nov, 2020 - 20:16 • Inês Rocha

Dos jardins da Gulbenkian ao espaço verde que rodeia o Castelo de São Jorge, passando pelos espaços verdes do icónico Bairro das Estacas, a obra de Gonçalo Ribeiro Telles deixou marcas na capital e na arquitetura portuguesa. Recorde algumas das obras do arquiteto paisagista que morreu esta quarta-feira.

A+ / A-

1. Jardins da Fundação Calouste Gulbenkian

2. Jardins do Castelo de São Jorge, Lisboa

3. Mata de Alvalade, Lisboa

4. Jardim Amália Rodrigues, Lisboa

5. Bairro das Estacas, Alvalade

6. Mata dos Medos, Almada

7. Jardim da Capela de São Jerónimo, Lisboa

8. Corredor verde de Monsanto

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+