Tempo
|
A+ / A-

Ciclismo

W52-FC Porto contrata Joni Brandão e Ricardo Vilela

11 nov, 2020 - 18:05 • Lusa

Equipa que tem dominado o ciclismo nacional apresenta dois reforços de peso para a nova temporada.

A+ / A-

A W52-FC Porto confirmou, esta quarta-feira, a contratação dos ciclistas portugueses Joni Brandão (ex-Efapel), o grande rival dos portistas nas últimas edições da Volta a Portugal, e Ricardo Vilela (ex-Burgos BH, de Espanha).

Os dois reforços assinaram um compromisso válido por duas épocas com a formação azul e branca, conjunto que nas últimas cinco temporadas venceu a Volta a Portugal.

Joni Brandão, de 30 anos, que nas últimas duas temporadas representou a Efapel, onde foi “chefe de fila”, já depois de uma passagem pelo Sporting-Tavira, é a contratação mais sonante dos dragões, mas garantiu não pensar em "objetivos individuais" nesta nova etapa da sua carreira.

"Quando aceitei este desafio, não foi com o objetivo de ser líder de equipa. Para isso, teria outras opções. Sei a maneira de trabalhar deste grupo e venho para torná-la mais forte, estando ao dispor para o que precisarem de mim", revelou o ciclista natural de Santa Maria da Feira.

Brandão foi por três vezes segundo classificado na Volta a Portugal, sempre atrás de ciclistas que pertencem à estrutura da sua nova equipa: João Rodrigues (2019), Raúl Alarcón (2018) e Gustavo Veloso (2015).

Este ano, venceu no alto da Torre, naquele que foi o seu primeiro triunfo na prova, terminando na quarta posição da geral, o mesmo lugar que já tinha ocupado em 2014.

Quanto a Ricardo Vilela, de 32 anos, regressa ao ciclismo português depois de seis temporadas a correr no estrangeiro, ao serviço dos espanhóis da Caja Rural e Burgos BH e também com uma passagem pelos colombianos da Manzana Postobón.

"Já tinha o objetivo de regressar [a Portugal], pois tenho 32 anos e a convicção que dificilmente passaria para uma equipa do WorldTour. Tenho um currículo de presenças em grandes provas internacionais, mas agora é altura de vir para mais perto de casa. Estou pronto para o que a equipa precisar de mim", disse o ciclista de Bragança.

Já Adriano Quintanilha, principal responsável da W52-FC Porto, considerou que os dois reforços trazem ainda mais competitividade à equipa, reafirmando o objetivo de, em 2021, repetir as últimas cinco vitórias no Volta a Portugal.

"Prometi ao presidente do FC Porto a ambição de vencer todas as provas em que participamos, nomeadamente a Volta a Portugal e o Grande Prémio JN. Estes dois ciclistas, que sempre os quis ter do nosso lado, vêm ajudar a ajustarmos a equipa para esses objetivos", afirmou o responsável.

Em termos de saídas, Adriano Quintanilha admitiu a possibilidade do experiente ciclista espanhol Gustavo Veloso rumar a outra equipa, o mesmo sucedendo com os jovens Raul Rico e Tiago Ferreira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+