Tempo
|
A+ / A-

Pandemia de Covid-19

Governo da Hungria anuncia confinamento parcial a partir de quarta-feira

09 nov, 2020 - 16:01 • Lusa

Estas medidas, que ainda precisam ser aprovadas pelo Parlamento húngaro, devem ser postas em prática por um período mínimo de 30 dias.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro húngaro anunciou esta segunda-feira um confinamento parcial no país a partir de quarta-feira com recolher obrigatório entre as 20:00 e as 05:00 para tentar conter o aumento de novos casos de Covid-19.

Numa mensagem de vídeo divulgada hoje na sua página do Facebook, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, anunciou um recolher obrigatório entre as 20:00 e as 05:00, o encerramento de restaurantes, a proibição de reuniões e o cancelamento de eventos culturais e recreativos.

Os eventos desportivos são mantidos, mas serão realizados à porta fechada.

Na educação, creches e escolas permanecerão abertas, mas nos estabelecimentos escolares de ensino secundário e universidades as aulas serão dadas remotamente.

Estas medidas, que ainda precisam ser aprovadas pelo Parlamento na terça-feira, devem ser postas em prática por um período mínimo de 30 dias.

A Hungria, que tem pouco menos de 10 milhões de habitantes, registou quase 2.500 mortes pelo novo coronavírus e quase 115.000 casos de infeções desde o início da pandemia, com um aumento significativo nas últimas semanas.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro ainda estava reticente em avançar com o confinamento.

"As pessoas querem que a Hungria continue a funcionar e a economia deve ser protegida bem como as vidas", disse em declarações a uma rádio pública.

O governo húngaro pretende importar, em dezembro, para testes clínicos, "pequenas quantidades de vacinas" da Rússia.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.251.980 mortos em mais de 50 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+