Tempo
|
A+ / A-

Campeão do mundo dos 100 metros suspenso por dois anos

27 out, 2020 - 19:20 • Lusa

Chris Coleman está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A+ / A-

O velocista Christian Coleman, atual campeão do mundo de 100 metros, foi suspenso por dois anos por falhar as obrigações de localização para controlo antidoping, anunciou a Unidade de Integridade do Atletismo.

Coleman, de 24 anos, fica assim arredado dos Jogos Olímpicos de Tóquio, adiados para o verão de 2021 por causa da pandemia do novo coronavirus.

O atleta, que ainda dispõe de 30 dias para recorrer, estava suspenso provisoriamente desde 14 de maio por ter falhado por três vezes a sua localização - em 16 de janeiro, 29 de abril e 8 de dezembro do ano passado.

A sua suspensão efetiva vai até 13 de maio de 2022, o que o impede de ir aos Jogos, mas não o impede de defender o título nos Mundiais de Eugene (Oregon), adiados para o verão de 2022.

Os atletas de alta competição estão sujeitos a rigorosas obrigações de localização, que passam por residência, estágios, treinos e competições, devendo informar local e hora para eventual teste inopinado.

Três faltas a esses controlos (os chamados 'no show' ou informações imprecisas) em menos de um ano são suscetíveis de suspensão por dois anos.

O anúncio da suspensão de Coleman acontece duas semanas depois de terem caídos as acusações contra a bareinita Salwa Eid Naser, campeã do mundo de 400 metros, acusada por razões idênticas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.