Tempo
|
A+ / A-

Bernardo Silva defende que o Benfica "precisa de uma mudança"

26 out, 2020 - 15:03 • Redação

O internacional português, sócio e adepto do Benfica, não dá apoio a nenhum dos candidatos, mas deixa muitas críticas à gestão recente de Luís Filipe Vieira.

A+ / A-

Bernardo Silva defende que o Benfica "merece e precisa de uma mudança" após as eleições de quarta-feira. O jogador do Manchester City, sócio e adepto dos encarnados, não dá apoio a qualquer um dos candidatos, mas deixa críticas duras à gestão de Luís Filipe Vieira.

Num texto publicado nas redes sociais, Bernardo Silva começa por realçar e agradecer "a Manuel Vilarinho por ter salvado o clube e a Vieira por "ter reconstruído o Benfica de maneira notável".

"Construiu um dos melhores centros de estágio do mundo, possibilitando igualmente a existência de uma das melhores formações do mundo, trazendo-nos proveito desportivo e financeiro, ano após ano", reconheceu.

No entanto, o jogador formado no Seixal lamenta "o contentamento, relaxamento, falta de ambição e exigência visto nos últimos anos". Bernardo Silva considera que os benfiquistas "não mereciam ter perdido a oportunidade de ser pentacampeões, por um claro relaxamento e falta de investimento".

Acrescenta, ainda, que, no plano desportivo, os adeptos "não merecem um Benfica sem capacidade de competir na Europa", "não merecem que os melhores produtos da formação saiam do Benfica, sem que antes tenham dado algum proveito desportivo".

Por outro lado, Bernardo defende que os benfiquistas "não merecem os esquemas, as mentiras, tentativas de aprovação de OPAs ilegais, um claro assalto aos cofres do clube para benefício de singulares".

Questiona, ainda, a abstinência da Benfica TV do processo eleitoral, a ausência de debates e observa que, na sua opinião, se trata de um canal à disposição de uma só pessoa, em mais uma crítica implícita a Luís Filipe Vieira.

Por fim, o internacional português diz que os adeptos "não merecem a falta de transparência, a falta de respeito pelos sócios, não merecem agressões e insultos em assembleias gerais, não merecem constantes tentativas de silenciar, impedir e rebaixar sócios e adeptos com opiniões e ideias que não correspondem às da atual direção".

Trata-se de uma tomada de posição veemente do antigo jogador do Benfica que optou por não dar apoio público a nenhum dos candidatos a votos na quarta-feira. As eleições do Benfica estão agendadas para quarta-feira, 28 de outubro.

No entanto, Bernardo Silva não vai votar na quarta-feira. O jogador foi sócio do Benfica, mas deixou de ser e só voltou a ser em julho e, por isso, não tem um ano de sócio.

Luís Filipe Vieira, João Noronha Lopes, Rui Gomes da Silva e Luís Miguel David, como candidato formal na candidatura de Bruno Costa Carvalho, apresentam-se na corrida pela liderança do clube.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.