Tempo
|
A+ / A-

Sérgio Vieira abre a porta à saída. "Vamos conversar. O que for melhor para o clube”

25 out, 2020 - 19:01 • Lusa

Farense soma um ponto em 15 possíveis no campeonato. Técnico dos algarvios considera que estão “a fazer um trabalho muito difícil e competente, mas não temos sido felizes no desfecho final dos jogos”.

A+ / A-

O treinador do Farense, Sérgio Vieira, promete uma reflexão global no clube, 18.º e último classificado da I Liga, admitindo várias medidas, apesar de não ter colocado diretamente o lugar à disposição.

"Começa a preocupar, não do ponto de vista do trabalho, da competência, mas do ponto de vista da energia. Vou conversar com a minha equipa técnica, com o presidente e com os jogadores para perceber o que é melhor para o futuro do clube. Trabalhamos com muita competência, mas às vezes é preciso refletir", disse o técnico, após a derrota caseira com o Rio Ave (0-1), em partida da quinta jornada do campeonato.

Questionado sobre se ia colocar o lugar à disposição, Sérgio Vieira respondeu: "Vamos conversar. O que for melhor para o clube. O que chegarmos à conclusão do que é melhor para o clube, a gente vai por esse caminho."

O treinador do Farense, que soma um ponto em 15 possíveis, considerou que, até agora, "o melhor para o clube era trabalhar sempre dentro desta lógica: superar dificuldades, cair e levantar, agregar toda a gente, mesmo quem não tem mentalidade vencedora ou mentalidade para este nível competitivo", mas que "às vezes é preciso outro tipo de medidas".

"Estamos a fazer um trabalho muito difícil e competente, mas não temos sido felizes no desfecho final dos jogos. Temos feito grandes jogos e, devido a pequenos erros, temos perdido pontos", lamentou Sérgio Vieira.

O técnico do Farense prometeu continuar a ser "um homem determinado, com coragem, a honrar o emblema, a história do clube e os valores incutidos pela administração", ressalvando que "o futebol é feito de resultados".

"Infelizmente, temos um ponto. Não era isso que queríamos, merecíamos ter muitos mais. Da minha parte, essa forma de estar vai sempre estar presente na minha carreira e é importante que essa energia seja de todos, internamente, dos nossos adeptos, da cidade e da região, porque o Farense é um clube enorme e merece dar continuidade a este projeto na I Liga", concluiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.