Fórmula 1

Adeptos barrados à entrada do Autódromo do Algarve dizem que "organização não deu qualquer justificação”

25 out, 2020 - 16:51 • Sofia Freitas Moreira (edição) Imagens cedidas à Renascença

Este domingo, dezenas de pessoas ficaram às portas do Autódromo Internacional do Algarve, perdendo o início do Grande Prémio de Portugal em Fórmula 1. Apesar de terem bilhetes válidos para o evento, que podiam chegar quase aos 300 euros, a situação só se resolveu meia hora depois do início da corrida. Em declarações à Renascença, Raquel Abrantes, uma das adeptas envolvidas na situação, “a organização não deu qualquer justificação” sobre o sucedido. “Quando entramos, as portas foram abertas sem qualquer controlo de bilhetes ou zonas. As bancadas claramente excediam a lotação recomendada”, refere.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.