Tempo
|
A+ / A-

Pandemia de Covid-19

Dinamarca impõe uso obrigatório de máscara em espaços públicos fechados

24 out, 2020 - 01:06 • Lusa

Ajuntamentos ficam limitados a 10 pessoas (o máximo era, até agora, de 50) e Governo recomenda também, restringir o máximo possível toda a atividade social.

A+ / A-

Veja também:


O Governo dinamarquês impôs na sexta-feira o uso obrigatório de máscara em espaços públicos fechados, tais como cinemas, lojas ou hospitais, assim como a proibição de vender bebidas alcoólicas depois das 22:00, anunciou a primeira-ministra Mette Frederiksen.

Além disso, os ajuntamentos ficam limitados a 10 pessoas (o máximo era, até agora, de 50), enquanto se recomenda, também, restringir o máximo possível toda a atividade social.

“Todos estamos cansados desta situação e sentimos falta do contacto espontâneo e da vida que tínhamos, mas lamentavelmente ainda vamos ter de viver com o vírus algum tempo, visto que a ameaça ainda não passou”, disse a chefe de governo da Dinamarca.

As novas restrições, que entram em vigor de forma faseada entre as próximas segunda-feira e quinta-feira, seguem-se à decisão, anunciada na quinta-feira pelo governo da social-democrata Frederiksen, de encerrar a fronteira com a Alemanha, para o turismo, devido a um novo pico de contágios pelo coronavírus.

A Dinamarca registou, na quinta-feira, um novo máximo diário de novos casos de Covid-19, com 760 novas infeções, e o mesmo aconteceu na Alemanha, com 11.300 contágios.

Desta forma, só poderão atravessar a fronteira entre os dois países os alemães que possam comprovar motivos laborais ou familiares, assim como os que tenham uma segunda residência na Dinamarca.

Copenhaga desaconselhou também todas as viagens a países estrangeiros que registem mais de 30 novos casos por cada 100 mil habitantes nos últimos sete dias, o que, neste momento, abrange todos os países da Europa exceto Noruega, Grécia e algumas regiões da Suécia.

A Dinamarca contabiliza um total de 37.760 casos de Covid-19 desde o início da pandemia, com 694 mortos e uma incidência de 113,8 contágios por 100 mil habitantes em 14 dias, segundo dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, com sede em Estocolmo.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.