Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Arrancar a todo o gás

23 out, 2020 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Benfica e Sporting de Braga iniciaram da melhor forma a longa caminhada na Liga Europa, vencendo por números expressivos os adversários que lhes couberam em sorte.

Os lisboetas foram à Polónia bater o Lech Poznan por um resultado que não deixa dúvidas, enquanto os bracarenses arrasaram os gregos AEK. E assim conquistaram os primeiros três pontos, o que permite augurar uma boa carreira às duas equipas portuguesas.

Inseridos em grupos onde a concorrência não se afigura demasiado complicada, tanto Benfica como Braga deixaram ontem a ideia de que não será muito complicado chegar aos dezasseis avos de final da competição. Depois, a partir daí, e se vier a acontecer… é jogo a jogo, como é usual afirmar-se no reino do futebol.

Olhando para os dois desafios de ontem à noite, conclui-se facilmente que a superioridade de ambos nunca esteve em causa, apesar de em alguns espaços dos jogos de Poznan e de Braga a superioridade das equipas portuguesas nem sempre foi evidente.

O Benfica revelou até alguns problemas defensivos que aliás já haviam ficado à vista em desafios anteriores. Só que o ataque dos polacos não foi capaz de tirar partido dessa circunstância, não obstante ter marcado dois golos. E esse facto, só por si, é o suficiente para deixar à vista lacunas que entretanto Jorge Jesus vai ser capaz de resolver.

O Braga pressionou logo a seguir ao primeiro apito, mas só com o tempo inicial a esgotar-se obteve o primeiro golo do jogo. Na segunda parte, optando por jogar em contra ataque, elevou a contagem a números que não permitem suscitar dúvidas.

Na próxima jornada, a realizar já na próxima quinta-feira, o Benfica recebe os belgas do Standard de Liège, enquanto o Sporting de Braga se desloca à Ucrânia para ali defrontar o Zorya, ambos derrotados na ronda inaugural.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.