Tempo
|
A+ / A-

“O país tem tratado mal os enfermeiros, sim!”, diz bastonária

21 out, 2020 - 17:50 • Susana Madureira Martins , Filipe d'Avillez

Ana Rita Cavaco esteve em Belém, onde comunicou ao Presidente Marcelo Rebelo de Sousa as preocupações da classe que, diz, sente-se maltratada.

A+ / A-

O país trata mal os enfermeiros, acredita a bastonária da Ordem, Ana Rita Cavaco, que esteve esta quarta-feira em Belém para dar conta ao Presidente das queixas da classe.

Em declarações aos jornalistas, Ana Rita Cavaco fez questão de desfiar o rol de reivindicações destes profissionais.

A bastonária lamentou que o orçamento do Estado dê subsídios apenas aos que estão na linha da frente no combate à Covid-19 e critica o que diz ser a falta de estratégia do Ministério da Saúde, visível, por exemplo, na falta de vacinas contra a gripe nos centros de saúde.

“O país tem tratado mal os enfermeiros, sim, é uma classe que, na sua grande maioria, ganha cerca de 900 e poucos euros líquidos por mês”, afirma Ana Rita Cavaco.

A bastonária recorda ainda que não há praticamente enfermeiros nos lares de idosos, que têm sido atingidos com particular impacto pela Covid-19, e onde, diz, “devíamos estar em grande número”.

“A portaria devia ser alterada, já o pedimos à senhora Ministra da Segurança Social no sentido de podermos exigir no fundo mais enfermeiros para os lares.”

De resto, as queixas são muitas. “O não pagarem a sua formação, a sua especialidade, terem de fazê-la no seu tempo, não terem tido a contagem de pontos, não serem considerados profissão de desgaste rápido e de risco, tudo isso é tratar mal os enfermeiros”, afirmou Ana Rita Cavaco.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.