Tempo
|
Conversas Cruzadas
Programa sobre a atualidade que passa ao domingo, às 12h00, com reposição à segunda às 00h00.
A+ / A-
Arquivo
Comboio em marcha acelerada - Conversas Cruzadas
Comboio em marcha acelerada - Conversas Cruzadas

Conversas Cruzadas

Comboio em marcha acelerada

18 out, 2020 • José Bastos


Nuno Botelho, Carvalho da Silva e Miguel Leichsenring-Franco na análise da pandemia e do OE 2021

A subida pronunciada de casos da Covid-19 fez soar campainhas de alarme e levou os peritos a rever as projeções sobre a pandemia, admitindo um quadro acima de três mil casos diários nas próximas semanas.

Os dados disponibilizados na sexta-feira pelo Instituto Ricardo Jorge – que dá apoio ao Governo nas análises da curva epidemiológica – indicam um agravamento do quadro de contágio em todo o país.

O R(t) parâmetro chave de transmissibilidade subiu para 1,27 no âmbito nacional no cálculo mais recente do INSA quando na última semana era de 1,10.

Na região Norte, o cenário é ainda mais complexo com o R(t) a subir de 1,22 para 1,36. Estas projeções sugerem que o aumento acelerado de casos pode dificultar ainda mais a deteção e diagnóstico.

É verdade que os modelos matemáticos não levam ainda em linha de conta as medidas aprovadas em Conselho de Ministros, uma delas a polémica aplicação StayAway a ter de passar pelo parlamento, mas, como o período de infeção se situa até 14 dias – e há desfasamento até ao diagnóstico – quem agora mostra sintomas e é testada terá sido infetado há muito mais tempo.

Em paralelo, desde março o INE aponta para um quadro de mortalidade em excesso de 7500 mortes num total de 2 mil explicadas pela Covid19. Como se explica a morte de 5500 pessoas perguntam cinco bastonários da Ordem dos Médicos. Mas a questão do momento é como travar este comboio da pandemia em marcha acelerada e a que preço?

Respondem a estas questões Nuno Botelho, jurista e presidente da ACP-Câmara de Comércio e Indústria do Porto, Manuel Carvalho da Silva, sociólogo, professor da Universidade de Coimbra e Miguel Leichsenring-Franco, gestor, presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.