Tempo
|
A+ / A-

Nova Zelândia. Primeira-ministra Jacinda Ardern declara vitória

17 out, 2020 - 12:39 • Lusa

Trabalhistas obtiveram 49% dos votos, “o mais forte apoio em pelo menos 50 anos”, sublinhou a candidata.

A+ / A-

A primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, declarou vitória nas eleições realizadas neste sábado. Os resultados já foram reconhecidos pela líder da oposição.

"A Nova Zelândia demonstrou o mais forte apoio ao Partido Trabalhista em pelo menos 50 anos", disse Jacinda Ardern no seu discurso de vitória a apoiantes eufóricos em Auckland após a abertura do seu discurso em maori.

Com quase 83,5% dos votos contados, os trabalhistas obtiveram 49%, o que lhe dará 64 dos 120 lugares no Parlamento da Nova Zelândia, enquanto o Partido Nacional da oposição ganhou 27%, o correspondente a 35 deputados.

Jacinda Ardern, 40 anos, disse que os trabalhistas serão um partido para todos os neozelandeses.

"Governar para cada neozelandês nunca foi tão importante como agora", afirmou.

A líder da oposição, Judith Collins, reconheceu a vitória da Jacinda Ardern por “resultados extraordinários”.

"Parabéns à primeira-ministra Jacinda Ardern, a quem telefonei, porque penso que estes são resultados extraordinários para o Partido Trabalhista", disse na televisão a líder do Partido Nacional (conservadores), no sábado à noite (mais 12 horas em relação a Lisboa).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.