A Covid-19 tirou o sono a Nuno e Isabel. As sequelas psicológicas de uma doença imprevisível

09 out, 2020 - 07:55 • João Carlos Malta , Inês Rocha

O novo coronavírus entra-nos primeiro no corpo, e pode ter uma estadia mais ou menos gravosa, mas para muitos doentes aloja-se na mente por muito mais tempo. Nas consultas de acompanhamento de pessoas já curadas do Covid-19 começam a aparecer cada vez mais queixas de sequelas psicológicas.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.