Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

Covid no Vaticano. Quatro guardas suíços infetados

12 out, 2020 - 16:22 • Aura Miguel

Para além dos quatro militares registaram-se ainda outros três casos de coronavírus entre moradores e cidadãos do Vaticano nas passadas semanas.

A+ / A-

Veja também:


Um comunicado da Santa Sé divulgado esta manhã informa que há quatro guardas suíços infetados e com sintomas de Covid-19. Os quatro militares foram de imediato isolados.

Os serviços de saúde do Vaticano estão atualmente a realizar testes junto das pessoas que possam ter estado em contacto direto com os guardas infetados.

O comunicado adianta que, “de acordo com as disposições emanadas pelo Governo do Estado da Cidade do Vaticano na semana passada, todos os guardas, que estejam ou não de serviço, usam máscara, dentro e fora de casa, e observam as medidas sanitárias prescritas.”

Aos quatro guardas suíços, juntam-se “outros três casos positivos, encontrados nas últimas semanas entre moradores e cidadãos do Estado do Vaticano, todos com sintomas leves e para os quais foram observadas todas as medidas necessárias de isolamento em suas residências e testes nas pessoas envolvidas”, diz ainda o comunicado.

A Guarda Suíça, conhecida como o "exército mais pequeno do mundo", é responsável pela segurança e defesa do Papa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+