Tempo
|
A+ / A-

Governo quer agilizar app Stayaway Covid e dar formação aos médicos

12 out, 2020 - 14:35 • Redação

A tutela também vai “intensificar a formação dos médicos” que são responsáveis por inserir na aplicação os códigos de quem está infetado, “para que não haja dúvidas sobre que operações têm que ser feitas”.

A+ / A-

Veja também:


O Ministério da Saúde quer agilizar a aplicação Stayaway Covid e já consultou a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPC) para introduzir modificações.

A notícia foi avançada esta segunda-feira pelo presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), Luís Goes Pinheiro, na conferência de imprensa de balanço da pandemia de Covid-19.

“Esta é uma aplicação que assenta na liberdade de descarregar, de usar, de inserir o código que é gerado e de contactar o SNS24 se for considerado contacto de alto risco. No entanto, é importante que tudo o que podemos fazer para agilizar a app será bem-vindo”, defende Luís Goes Pinheiro.

O Ministério da Saúde está a estudar melhoramentos na aplicação Stayaway Covid e já contactou a Comissão Nacional de Proteção de Dados.

“Como sabemos esta é uma app que teve uma grande preocupação com o respeito dos dados pessoais. Dentro desse quadro legal vamos tentar criar condições para agilizar algumas situações relacionadas com a app”, referiu o presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

A tutela também vai “intensificar”, em cooperação com a Direção-Geral da Saúde (DGS), “a formação dos médicos” que são responsáveis por inserir na aplicação os códigos de quem está infetado, “para que não haja dúvidas sobre que operações têm que ser feitas”.

Sobre o número de notificações geradas até agora, Luís Goes Pinheiro considera que estão “em linha com outros países europeus” e dá alguns exemplos.

“A Áustria ronda os 900 mil downloads e teve 56 códigos carregados, Itália tem mais sete milhões de downloads e 257 códigos carregados, Finlândia que começou mais ou menos na altura que Portugal começou tem 2,3 milhões de downloads e 158 códigos carregados”, sublinha.

Portugal regista mais 1.249 casos e 14 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, avança o boletim epidemiológico divulgado esta segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Pelo quinto dia consecutivo foram registados mais de mil infeções.

Desde o início da pandemia, as autoridades de saúde nacionais confirmaram um total de 2.094 óbitos e 87.913 infeções pelo novo coronavírus.

EVOLUÇÃO DA COVID-19 EM PORTUGAL

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.