Tempo
|
A+ / A-

​OMS admite vacina para a Covid-19 até ao final do ano

06 out, 2020 - 16:57 • Redação com Reuters

Organização apela à solidariedade e compromisso político dos líderes mundiais para garantir a justa distribuição de uma futura vacina.

A+ / A-

Veja também:


Uma vacina contra a Covid-19 poderá estar disponível até ao final do ano, afirmou esta terça-feira o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus.

Sem avançar mais pormenores, Tedros Ghebreyesus apelou à solidariedade e compromisso político dos líderes mundiais para garantir a justa distribuição de uma futura vacina.

“Nós vamos precisar de vacinas e há esperança de que, até ao final deste ano, possamos ter a vacina. Há esperança”, afirmou o diretor-geral da OMS.

Tedros Ghebreyesus considera que, especialmente para as vacinas e tratamentos em fase mais avançada de investigação, “a ferramenta mais importante é o compromisso político” dos líderes mundiais, “em especial, para uma distribuição equitativa”.

“Nós precisamos uns dos outros, precisamos de solidariedade e de empregar toda a nossa energia para combater este vírus”, declarou.

Portugal regista mais 14 mortes e 427 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico divulgado esta terça-feira da Direção-Geral da Saúde (DGS). É o maior número de óbitos num dia desde 1 de junho.

O país ultrapassa os 80 mil casos confirmados desde a chegada da pandemia. Desde o final do mês de fevereiro, foram diagnosticadas 80.312 infeções pelo novo coronavírus.

Em todo o mundo, a pandemia já fez um milhão e 45 mil mortos e há 35,5 milhões de casos confirmados, indica a Universidade Johns Hopkins.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.