Tempo
|
A+ / A-

SEF

​Desmantelada rede que vendia passaportes portugueses falsos na “darkweb”

29 set, 2020 - 10:43 • Cristina Nascimento

Operação resultou na detenção de dois cidadãos estrangeiros.

A+ / A-

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) desmantelou uma rede internacional de falsificação de documentos. Foram detidos dois cidadãos estrangeiros, no âmbito desta operação.

O SEF explica que se trata de uma “complexa e furtiva rede internacional que recorria à ‘darkweb’ para vender diversos tipos documentos de identificação, incluindo passaportes portugueses, de vários países europeus, americanos e árabes”.

Os detidos são suspeitos do crime de falsificação e contrafação de milhares de documentos e outros crimes informáticos, pode ler-se na nota enviada à redação.

A investigação prolongou-se durante dois anos e contou com a colaboração da Europol e Interpol.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.