Tempo
|
A+ / A-

ACT deteta indícios de 21 falsos recibos verdes em Serralves

29 set, 2020 - 15:27 • Lusa

“Decorre o prazo dado à fundação para regularizar a situação destes 21 casos”, segundo a inspetora-geral da Autoridade para as Condições do Trabalho.

A+ / A-

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) detetou indícios de 21 trabalhadores a ‘falsos recibos verdes' no Serviço Educativo Artes da Fundação de Serralves, revelou esta terça-feira a inspetora-geral da ACT no parlamento.

“Em relação a 21 [prestadores de serviços], a ACT entende que existem indícios de relação de trabalho subordinado”, afirmou Luísa Guimarães, numa audição parlamentar conjunta das comissões de Cultura e de Trabalho e Segurança Social, a pedido do Bloco de Esquerda (BE), sobre a situação dos trabalhadores com vínculo precário da Fundação de Serralves.

Segundo a responsável, atualmente “decorre o prazo dado à fundação para regularizar a situação destes 21 casos”.

Luísa Guimarães referiu que os trabalhadores foram separados em dois grupos e que “os prazos terminam em 1 de outubro num e em 5 de outubro no outro”.

“Nesse momento se saberá se Serralves regularizou as situações e, não regularizando, a ACT comunica ao Ministério Público, para instauração de ação de reconhecimento de contrato de trabalho”, disse.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+