Tempo
|
A+ / A-

​Médicos defendem vacina da pneumonia gratuita para idosos

28 set, 2020 - 12:51 • André Rodrigues , Cristina Nascimento com Lusa

Além de em média levar à morte de 16 pessoas todos os dias em Portugal, a pneumonia é responsável por mais de 80 internamentos diários.

A+ / A-

O presidente da Sociedade Europeia das Doenças Respiratórias defende que os idosos devem ter acesso gratuito à vacina contra a pneumonia, face ao risco de exposição aos efeitos da Covid-19.

“É um esforço que tem de ser feito. A despesa em saúde relacionada com a principal forma de pneumonia pneumocócica é de facto demasiado significativa para não se olhar para a vacinação gratuita para esse grupo populacional como um investimento também e até um investimento de poupança de recursos”, diz Carlos Robalo Cordeiro.

O presidente da associação refere que "nestes grupos de risco, acima de 65 anos, teremos nem 45% desta população a ser vacinada para a vacinação antipneumocócica".

"Faz sentido que reforcemos estes números com esta forma de acessibilidade, porque foi também assim que se conseguiu, na vacina gripal, que nos últimos anos tenha havido muito maior adesão pela população com mais de 65 anos", reforça.

A pneumonia comum mata pelo menos 16 pessoas por dia em Portugal e na Europa morrem por mês, em média, mais de 11 mil pessoas, segundo dados internacionais e portugueses.

Além de em média levar à morte de 16 pessoas todos os dias em Portugal, a pneumonia é responsável por mais de 80 internamentos diários. As mortes por pneumonia afectam sobretudo os mais velhos, sendo que em mais de 90% dos casos os doentes têm 65 ou mais anos, segundo o Observatório Nacional das Doenças Respiratórias.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.