Tempo
|
A+ / A-

Austrália. Spray nasal conteve a Covid-19 em testes?

28 set, 2020 - 09:40 • Redação com agências

Estudo realizado com furões demonstrou que o produto INNA-051 reduz significativamente a progressão do novo coronavírus.

A+ / A-

Veja também:


A empresa australiana Ena Respitarory revelou que um spray nasal desenvolvido para reforçar o sistema imunológico contra a gripe e constipações demonstrou, em testes clínicos, que pode abrandar a reprodução viral de Covid-19.

Um estudo realizado com furões demonstrou que o produto INNA-051, que poderia ser usado como complemento de vacinas, reduz significativamente a progressão do novo coronavírus – revelou uma eficácia de 96%.

A investigação foi coordenada pelo subdiretor do organismo da Saúde Pública de Inglaterra, Miles Carroll.

Citada pela agência Reuters, a Ena Respiratory disse que estaria pronta para testar o INNA-051 em humanos em menos de quatro meses, de forma a avaliar a sua toxicidade.

Segundo um responsável da empresa, este spray, além de auxiliar as pessoas mais vulneráveis poderia ser aplicado uma ou duas vezes por semana, evitando que os infetados contagiassem outras pessoas.

A Austrália registou até agora 875 mortes e mais de 27 mil casos do novo coronavírus.

A nível mundial, a pandemia já provocou pelo menos 998.463 mortos e mais de 32,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.