Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

Lares confinados em Castelo de Vide após duas funcionárias testarem positivo

27 set, 2020 - 18:12 • Lusa

As pessoas que testaram positivo não inspiram, por enquanto, grandes cuidados de saúde.

A+ / A-

Veja também:


Dois lares de idosos em Castelo de Vide (Portalegre) estão confinados, após duas funcionarias terem testado positivo à covid-19, existindo 12 casos ativos no concelho, disse este domingo à agência Lusa o presidente do município, António Pita.

“Para já está tudo bem, uma grande parte (utentes dos lares) já foi testada, continuamos a aguardar o resultado de mais testes. Os utentes e funcionários estão confinados”, disse.

De acordo com o autarca, o lar João Palmeiro Novo e o lar do Convento de São Francisco, ambos pertencentes à Fundação Nossa Senhora da Esperança “estão a seguir as regras” indicadas pela Segurança Social que está também a acompanhar este caso.

Num comunicado publicado no sábado na página do município de Castelo de Vide na rede social Facebook, é explicado que a Segurança Social está a “acompanhar” a evolução do processo, de modo “muito pró-ativo e competente”, dando a “atenção devida” a uma instituição particular de solidariedade social, onde duas funcionárias testaram positivo.

Numa outra nota publicada este domingo na mesma rede social, o município explica as pessoas que testaram positivo se encontram com “sintomas ligeiros e/ou assintomáticas, não inspirando cuidados de saúde especiais”.

Portugal contabiliza este domingo mais nove mortos relacionados com a covid-19 e 665 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia Portugal já registou 1.953 mortes e 73.604 casos de infeção, estando ativos 24.004 casos, mais 389 do que no dia anterior.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.