Cruz Vermelha

Francisco George. Brigadas de intervenção rápida em lares com médicos tarefeiros

25 set, 2020 - 07:43 • Anabela Góis (entrevista) , Sofia Freitas Moreira (gravação e edição)

Afinal, as brigadas de intervenção rápida para conter e estabilizar surtos de Covid-19 em lares de terceira idade vão trabalhar com médicos tarefeiros, que serão contratados em caso de necessidade. Em entrevista à Renascença, Francisco George, presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, diz que é uma boa solução, tendo em conta que não há médicos. Francisco George diz que o processo de recrutamento de profissionais ainda decorre, mesmo assim, garante que as equipas vão estar no terreno muito em breve. Está prevista a criação de 18 equipas multidisciplinares – uma por distrito - compostas por médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares de ação directa e auxiliares de serviços gerais - e com capacidade de resposta 24 horas por dia. No total serão necessários cerca de 400 profissionais.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.