Tempo
|
A+ / A-

Pandemia

Novo caso positivo de Covid-19 no Parlamento

24 set, 2020 - 11:28 • Marta Grosso

Assembleia da República diz ter tomado “todas as medidas preventivas necessárias”. Locais onde funcionário infetado esteve foram desinfetados.

A+ / A-

Veja também:


A Covid-19 chegou à Assembleia da República. O infetado é um funcionário que desde sexta-feira, dia 18, que não entra no edifício, revela um comunicado.

Segundo a nota enviada à redação, o trabalhador encontra-se “assintomático e sem cuidados de maior”.

“O funcionário em causa não está a exercer funções presencialmente na semana em curso, pelo que a última vez que esteve nas instalações da Assembleia da República (no caso, no edifício da Avenida D. Carlos I) foi na passada sexta-feira”, lê-se.

O Parlamento acionou o plano de contingência e já tomou “todas as medidas preventivas necessárias, em articulação com o seu Gabinete Médico e de Enfermagem e o Serviço Nacional de Saúde, tendo sido identificados todos aqueles que com ele haviam tido contacto próximo”.

Face ao exposto da situação, “o SNS 24 entendeu não ser necessário manter em isolamento profilático aqueles funcionários parlamentares, os quais, de qualquer modo, se encontram esta semana a trabalhar à distância”, refere o comunicado.

“Todos os espaços onde o funcionário parlamentar permaneceu foram já devidamente desinfetados”, conclui.

Este não é o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus identificado no Paralmento. Em julho, um outro funcionário foi diagnosticado com Covid-19 e os outros que com ele tiveram contacto ficaram de quarentena e foram testados.

Em agosto, um segundo funcionário também ficou infetado.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1.928 mortes e 70.465 casos de infeção.

O Plano Saúde Outono Inverno 2020/2021 já prevê a inclusão de dois tipos de teste: testes rápidos em menos de 60 minutos e testes com resultados disponíveis em 24 horas.

O novo coronavírus já provocou mais de 971 mil mortos no mundo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.