Black Lives Matter

Morte de Breonna Taylor sem acusados motiva revolta. Dois polícias baleados durante protestos

24 set, 2020 - 08:26 • Sofia Freitas Moreira (edição) Reuters (imagens)

Um grande júri do estado americano do Kentucky decidiu, na quarta-feira, não acusar a polícia de Louisville pela morte de Breonna Taylor. Os procuradores disseram que os agentes que dispararam contra a mulher negra fizeram-no em legítima defesa. A decisão motivou a imediata concentração de centenas de manifestantes em várias cidades. Dois polícias acabaram por ser baleados durante os protestos, mas encontram-se fora de perigo. Taylor, uma profissional de saúde negra de 26 anos, foi baleada várias vezes por três agentes que entraram em sua casa, em Louisville, a 13 de março.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.