Tempo
|
A+ / A-

Casa Comum

Francisco Assis não exclui possibilidade de uma crise política

23 set, 2020 - 19:06 • José Pedro Frazão

Em declarações no programa “Casa Comum” da Renascença, o actual presidente do Conselho Económico e Social (CES) diz que o Governo não deve conseguir aprovar o Orçamento a qualquer preço.

A+ / A-

O socialista Francisco Assis não exclui a possibilidade de uma crise política motivada pelas dificuldades em aprovar o próximo Orçamento do Estado para 2021.

Em declarações no programa “Casa Comum” da Renascença, o actual presidente do Conselho Económico e Social (CES) diz que o Governo não deve conseguir aprovar o Orçamento a qualquer preço.

"Recomendaria que se fizesse tudo o que é possível para evitar uma crise política, desde que o preço a pagar por isso não comprometa o futuro do país", defende Francisco Assis.

O ex-eurodeputado do PS argumenta que o Governo não pode trocar a subversão da sua linha política pela aprovação de um Orçamento só para evitar uma crise política.

"Devemos evitar o cenário de uma crise política, mas não podemos exclui-lo absolutamente. O Governo tem uma determinada linha de orientação e veremos se, com essa linha, consegue suscitar uma adesão parlamentar que permita evitar uma crise política. Pior que isso seria o Governo aceitar a subversão da sua linha de orientação com a única intenção de evitar uma crise política", sublinha Francisco Assis no “Casa Comum” da Renascença.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.