Tempo
|
A+ / A-

Plano 2020/2030

Aumento do salário mínimo. Rio questiona Governo se quer "fomentar desemprego"

23 set, 2020 - 16:01 • Lusa

No debate parlamentar do Plano de Recuperação e Resiliência, o presidente do PSD comparou o Governo de António Costa ao executivo socialista de José Sócrates em 2009, que aumentou o salário mínimo e depois "teve de cortar esses salários".

A+ / A-

O presidente do PSD perguntou esta quarta-feira ao primeiro-ministro se pretende “fomentar o desemprego” com a promessa de um “aumento significativo” do salário mínimo nacional, comparando essa atitude à do executivo socialista liderado por José Sócrates em 2009.

“Faz-me lembrar quando o Governo do PS do engenheiro Sócrates aumentou os funcionários públicos em 2,9%, sem condições para o fazer, e em seguida teve de cortar esses salários”, criticou Rui Rio, no arranque do debate parlamentar sobre o esboço do Plano de Recuperação e Resiliência (Plano 2020/2030).

Em seguida, a líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, admitiu ter ficado surpreendida com este “contributo para o debate” por parte do PSD, mas considerou que “faz jus à história” do partido.

“Não estávamos à espera que o senhor deputado Rui Rio recuperasse argumentos de 2015 sobre o papão do aumento do salário mínimo nacional como se isso fosse impedir o crescimento da economia”, lamentou.

O líder do PSD reiterou que este plano deve ter como prioridade as empresas e disse ser favorável a aumentos do salário mínimo num quadro de “desemprego baixo e com economia a crescer”.

“Mas no presente em que o desemprego é enorme, em que a economia está a cair e a inflação é nula e negativa, qual o objetivo do Governo em aumentar o SMN? Fomentar mais o desemprego, aumentar mais as falências, agravar os custos das empresas?”, questionou, dizendo estar consciente que este discurso “não é agradável” e “não rende um voto”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António dos Santos
    23 set, 2020 Coimbra 16:47
    Gostava de saber quanto gasta este pária?!! Pergunto se ele consegue viver com o salário mínimo. De certeza que, não.