Tempo
|
A+ / A-

Costa felicita investigadora Maria Fátima Lucas por receber prémio europeu

23 set, 2020 - 21:44 • Lusa

A portuguesa foi uma das "mulheres inovadoras" distinguidas no âmbito das Jornadas Europeias da Investigação e Inovação.

A+ / A-

O primeiro-ministro, António Costa, felicitou esta quarta-feira a investigadora portuguesa Maria Fátima Lucas, que foi uma das distinguidas na edição deste ano do prémio da União Europeia para mulheres inovadoras no âmbito das Jornadas Europeias da Investigação e Inovação.

"Mais um prémio para uma investigadora e empreendedora portuguesa. Parabéns a Maria Fátima Lucas pelo seu trabalho com biocatalisadores que contribui para uma indústria mais inovadora e sustentável", escreveu António Costa na sua conta pessoal da rede social Twitter.

O anúncio dos premiados, nas Jornadas Europeias da Investigação e Inovação, que este ano foram inteiramente 'online', foi feito por Maria Gabriel, comissária da Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude.

Num comunicado divulgado pela representação em Portugal da Comissão Europeia refere-se que Maria Fátima Lucas, cofundadora e diretora executiva da Zymvol Biomodeling - uma empresa que desenvolve, por via informática, enzimas industriais aplicando uma modelização molecular -, foi uma das quatro vencedoras da edição do Prémio da UE para Mulheres Inovadoras.

O prémio é financiado ao abrigo do Horizonte 2020, o programa de investigação e inovação da UE.

A empresa foi fundada em 2017 e é liderada pela portuguesa, que é licenciada em química pela Universidade do Porto.

Hoje, de manhã, o primeiro-ministro, António Costa, felicitou a cientista Elvira Fortunato, que venceu o prémio "Impacto Horizonte 2020" da Comissão Europeia, considerando que esta distinção reconhece "a aposta estratégica" do país na ciência e na inovação.

"Parabéns à cientista portuguesa Elvira Fortunato, que venceu o prémio "Horizonte Impacto 2020", entregue pela Comissão Europeia. É um orgulho para Portugal e mais um excelente sinal que reconhece a importância da aposta estratégica na ciência e na inovação", escreveu o primeiro-ministro na sua conta pessoal na rede social Twitter.

A engenheira de materiais e investigadora Elvira Fortunato, que dirige o Centro de Investigação de Materiais da Universidade Nova de Lisboa, foi distinguida pela criação do primeiro ecrã transparente com materiais ecossustentáveis.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.