Tempo
|
A+ / A-

​Conselho Europeu adiado devido à Covid-19

22 set, 2020 - 16:23 • Redação com agências

Presidente Conselho Europeu, Charles Michel, está em quarentena depois de ter contactado com uma pessoa infetada.

A+ / A-

Veja também:


A reunião dos líderes da União Europeia desta semana foi adiada devido à Covid-19, depois de o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, ter sido colocado em quarentena por ter contactado com uma pessoa infetada.

O Conselho Europeu, que estava agendado para quinta e sexta-feira, foi remarcado para os dias 1 e 2 de outubro.

Charles Michel esteve em contacto com uma pessoa infetada com Covid-19 na semana passada.

O presidente do Conselho foi testado na segunda-feira e os resultados deram negativo, adianta o porta-voz.

No entanto, de acordo com as regras em vigor na Bélgica, Charles Michel terá de ficar em isolamento nos próximos dias.

A pandemia do novo coronavírus já causou a morte a mais de 965 mil pessoas e infetou mais de 31,3 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.

De acordo com o balanço da agência francesa de notícias, hoje às 12h00 em Lisboa, já morreram pelo menos 965.760 pessoas e de 31.374.240 foram infetadas em 196 países e territórios desde o início da epidemia de covid-19, em dezembro de 2019, na cidade chinesa de Wuhan.

Pelo menos 21.338.900 pessoas já foram consideradas curadas pelas autoridades de saúde.

Foram registados mais 463 casos e cinco mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Esta terça-feira é o dia com menor número de novos casos no espaço de uma semana, desde 15 de setembro.

O número de mortes deste o início da pandemia sobe para um total de 1.925 e o de infeções confirmadas para 69.663, de acordo com os dados oficiais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.