Tempo
|
A+ / A-

Papa confia pontificado às crianças autistas. “Cada flor tem a sua própria beleza, que é única”

21 set, 2020 - 14:30 • Aura Miguel

Francisco recebeu um grupo de crianças autistas no Vaticano.

A+ / A-

“Estou feliz ao ver os vossos rostos e leio nos vossos olhos que vocês também estão contentes por estarem um bocadinho comigo”, disse o Papa, esta segunda-feira, a um grupo de pequenos hóspedes do centro austríaco para autismo ”Sonnenschein” (Esplendor do sol).

”Posso imaginar porque é que os responsáveis escolheram este nome. É porque a vossa casa parece um magnífico prado florido no esplendor do sol, e as flores desta casa são vocês."

Na breve audiência que decorreu no Vaticano, Francisco explicou aos mais novos que “Deus criou o mundo com uma grande variedade de flores de todas as cores. Cada flor tem sua própria beleza, que é única. Também cada um de nós é belo aos olhos de Deus e Ele gosta de nós. Isto faz-nos sentir a necessidade de dizer a Deus: obrigado!”

O Papa explicou às crianças autistas que o dizer ”obrigado a Deus” é já uma bela oração e sugeriu que se acrescente uma pequena pergunta, como por exemplo: “Bom Jesus, será que podes ajudar a mãe e o pai no seu trabalho? E confortar a avó que está doente? Podes providenciar ajuda para as crianças em todo o mundo que não têm comida? E ainda: Jesus, peço-te que ajudes o Papa a conduzir bem a Igreja”.

E Francisco conclui: ”Se vocês pedirem com fé, de certeza que o Senhor vos ouve.”

Em todo o mundo, uma em cada 160 crianças tem autismo e, com base em estudos epidemiológicos realizados nos últimos 50 anos, a prevalência parece estar a aumentar globalmente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Desabafo Assim
    21 set, 2020 20:47
    Só o Homem consegue fazer coisas imperfeitas, um dom e uma maldição, uma liberdade. Na verdade muitos deles são anjos vindos do céu, vêm salvar muitos milhares, o céu já é deles, ali, em muitos deles está o Deus com que se pode dialogar, beijar, abraçar o Deus palpável. Muito deveria ser o respeito para com estes anjos que nos visitam e que já ganharam o céu, deveriam ser venerados mais que qualquer outro humano, a sua missão é salvar quem lhe sai ao caminho, ali está um emissário do Deus vivo, o Senhor está com ele mas finge não estar, (quem gosta de ser enganado fica regalado). Que força é essa que consegue fazer de nós pobres pecadores um cuidador extremoso destes pequeninos eternos? Não é mais que consensual que ninguém tem capacidade para isso, negar todos os seus sonhos, ambições, descanso, para levar a bom termo tal investidura, é impossível, é humanamente impossível e no entanto vemos com os nossos próprios olhos esse facto que na lucidez do nosso entendimento consideramos impossível, “hoje morreste para ti vais viver para dar tudo o que tens e que possas ambicionar a este emissário” e para nosso espanto pegou o fardo ao colo e carregou-o. Como é possível? Quem consola o teu choro, quem te limpa as lágrimas, quem te afasta a angústia, quem te anima, quem? Para os crentes do Deus que está no infinito, (aquele Deus que não tem paciência de esperar pela humanidade, que se aborrece e vai para outro lugar enquanto espera), de onde vem então este poder supra-humano?