Tempo
|
A+ / A-

Morreu copiloto do Canadair que se despenhou durante combate a incêndio no Gerês

21 set, 2020 - 21:38 • Lusa

O acidente teve lugar a 8 de agosto, durante combate às chamas em Lindoso. Piloto português teve morte imediata. Marcelo Rebelo de Sousa já expressou as suas condolências.

A+ / A-

O copiloto do avião ‘Canadair’ que caiu enquanto combatia um incêndio na zona do Parque Nacional da Peneda-Gerês, em agosto, morreu esta segunda-feira em casa, onde recuperava depois de ter tido alta hospitalar, avançaram meios de comunicação espanhóis.

Segundo o jornal "A voz da Galiza", o homem, de 38 anos e de nacionalidade espanhola, foi encontrado hoje morto em sua casa, em Babilafuente, onde se encontrava a recuperar dos ferimentos graves provocados pela queda do avião ‘Canadair’ em 8 de agosto passado.

Por sua vez, o jornal "Faro de Vigo" avança, citando o diário "La Gaceta", que se aguardam os resultados da autópsia para determinar as causas da morte.

Presidente lamenta

Marcelo Rebelo de Sousa já lamentou a morte do piloto espanhol.

De acordo com uma nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa "apresentou hoje sentidas condolências aos familiares do copiloto", Maximiliano Plaza Bretón, de nacionalidade espanhola, que ficou "ferido na sequência do trágico acidente do avião 'Canadair' a 08 de agosto, enquanto combatia um incêndio no Gerês ao lado do piloto português, Jorge Jardim, que infelizmente faleceu no local".

"O Presidente da República enaltece o profissionalismo de todos aqueles que, em particular nos últimos meses, têm prestado um serviço de equipa e o auxílio imprescindível no combate aos terríveis incêndios que tanto têm fustigado o nosso país", lê-se na mesma nota.

O acidente com o avião que combatia um incêndio no Parque Nacional da Peneda-Gerês, em Lindoso, concelho de Ponte da Barca, no distrito de Viana do Castelo, vitimou no dia 08 de agosto um piloto, de nacionalidade portuguesa de 65 anos.

No dia do acidente, o copiloto foi transportado para o Hospital de Braga e, no dia 15 de agosto, transferido para o hospital Virgen de la Vega, em Salamanca, onde acabou por ser operado, explica o Faro de Vigo.

“Depois de receber alta médica foi recebido como um herói em Babilafuente, onde permaneceu todo este tempo para a sua recuperação”, afirma o jornal espanhol.

[Notícia atualizada às 22h48]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+