Tempo
|
A+ / A-

Balanço DGS

Portugal acima dos 20 mil casos ativos de Covid-19. Há mais seis mortos e 780 novas infeções

18 set, 2020 - 14:45 • Cristina Nascimento

DGS regista novo recorde de casos diários desde o pico de abril. As seis vítimas mortais foram em Lisboa e Vale do Tejo.

A+ / A-

Veja também:


Portugal ultrapassou a barreira dos 20 mil casos ativos de Covid-19. Nas últimas 24 horas, a Direção-Geral da Saúde (DGS) registou mais seis mortos e mais 780 casos infetados, tratando-se de um novo recorde de casos diários desde o pico de 10 de abril.

Desde o início da pandemia, as autoridades de saúde registaram 67.176 casos da doença. dos quais 1.894 morreram e 45.053 recuperaram.

Foi em Lisboa e Vale do Tejo que se registaram as seis vítimas mortais das últimas 24 horas, bem como 54,6% dos novos casos.

No que diz respeito à distribuição etária, três mortes foram de pessoas com mais de 80 anos, uma entre os 60 e os 69 anos, outra tinha entre os 50 e os 59 anos e a sexta entre os 40 e os 49 anos.

Na habitual conferência de imprensa para acompanhar a evolução da doença de Portugal, a ministra da Saúde referiu que a taxa de letalidade da doença em Portugal está no 2,8%, sendo que sobe para os 14,2% na faixa etária acima dos 70 anos.

Segundo a DGS, estão agora 465 pessoas internadas com Covid-19 em unidades hospitalares (menos 15 do que ontem), das quais 57 em cuidados intensivos (menos duas do que ontem).

Em vigilância estão ainda 38.721, mais 917 do que na quinta-feira.

No total, as autoridades identificam 265 surtos da doença, no país, a maioria no Porto (127), 78 em Lisboa e Vale do Tejo, 26 no Centro, 21 no Algarve e 13 no Alentejo.

[notícia atualizada às 16h41]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.