Tempo
|
A+ / A-

Pandemia de Covid-19

Polícia Marítima detetou mais de 5 mil ajuntamentos superiores ao permitido desde julho

17 set, 2020 - 13:31 • Liliana Monteiro

Entre julho e meados de setembro, a polícia marítima também registou mais de quatro mil casos de consumo de álcool nas praias depois das 20h.

A+ / A-

Veja também:


Em dois meses e meio, a Autoridade Marítima Nacional detetou mais de cinco mil situações de ajuntamento com número superior ao permitido por lei no contexto da pandemia de Covid-19 e mais de quatro mil casos de consumo de álcool nas praias depois das 20h.

Os dados são referentes ao período entre o início de julho e o dia 13 de setembro, dois dias antes de Portugal continental ter entrado em situação de contingência, e envolvem situações ilegais detetadas em alto mar, nas praias e concessionários e em passadiços, as áreas sob jurisdição da Autoridade Marítima.

As regras de distanciamento social para conter a propagação do novo coronavírus foram determinadas para espaços públicos e privados, sejam estabelecimentos comerciais e escolas, ou praias e zona marítima.

Se as autoridades têm registado muitas situações do chamado "botelhão" -- a concentração de jovens nas ruas para beber -- houve também diversas situações do género detetadas em embarcações em alto mar, festas sem distanciamento social, sobrelotações de barcos, festas no areal da praia e até em bares de apoio.

De acordo com os dados da polícia marítima foram detetadas:

  • 4.382 situações de consumo de bebidas alcoólicas
  • 5.123 situações em que não se cumpriram as regras de ocupação de barcos, de bares e até de praias, nomeadamente no que toca ao distanciamento social
  • 109 situações de festas ou outros eventos com número superior ao autorizado e envolvendo pessoas não pertencentes ao mesmo agregado familiar

A Autoridade Marítima indica que a postura tem sido de prevenção e de pedagogia e refere que, em praticamente todas as situações, as pessoas cumpriram as indicações da polícia marítima, pondo fim às atividades ilícitas e regressando a casa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    17 set, 2020 Lisboa 19:50
    E é por estas e por outras - vejam os ajuntamentos à porta das Escolas que abriram hoje: tudo sem máscara, e tão juntinhos que parece não há Covid... - é que os contágios estão a crescer quase exponencialmente