Tempo
|
A+ / A-

Covid-19 em Portugal

Número de novos casos quase duplica entre os mais jovens

17 set, 2020 - 16:16 • Joana Gonçalves

Cerca de 55% dos novos casos concentram-se no grupo entre os 20 e os 49 anos. O número de novos casos diários entre as crianças com idades dos 10 aos 19 anos regista um aumento próximo dos 50% nas últimas 24 horas.

A+ / A-

Veja também:


O número de novos casos diários entre as crianças com idades dos 10 aos 19 anos quase duplicou nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim atualizado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) esta quinta-feira. A atualização anterior apontava para um aumento de 33 casos neste grupo etário, um valor que passou hoje para as 63 novas infeções.

Esta variação acontece na semana que marca o regresso às aulas e, apesar de ser cedo para retirar conclusões sobre a origem do aumento, alguns colégios iniciaram a atividade letiva já na semana passada.

É o caso da Escola Alemã em Lisboa, que registou um caso de infeção entre os alunos, obrigando à primeira intervenção das autoridades de saúde e adoção de medidas de controlo de transmissão. Três turmas estão em isolamento profilático.

No início do mês, Manuel Carmo Gomes, professor de epidemiologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, adiantou que para evitar uma segunda vaga de Covid-19 em Portugal seria crucial reduzir os contactos nas escolas.

“Com uma redução dos contactos entre os alunos nas escolas para 30%, e uma redução para metade dos contactos comunitários entre todos os portugueses, uma segunda vaga é muito pouco provável”, defendeu o especialista.

De acordo com o ultimo boletim epidemiológico da DGS, cerca de 55% dos novos casos concentram-se no grupo entre os 20 e 49 anos. Já a faixa dos 0 aos 9 anos regista um ligeiro decréscimo na variação diária.

Casos de Covid-19 por grupo etário

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.