Tempo
|
A+ / A-

EUA

"Promised Land". Novo livro de Obama chega às bancas duas semanas após presidenciais

17 set, 2020 - 14:12 • Lusa

Em Portugal, as memórias da presidência de Barack Obama vão ser publicadas pela Objectiva/Penguin Random House. Primeiro volume estará nas livrarias também a 17 de novembro.

A+ / A-

O ex-Presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou esta quinta-feira o lançamento do seu novo livro em 17 de novembro, duas semanas após a eleições presidenciais que opõem o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden.

"Promised Land" (Terra Prometida, numa tradução literal), que será publicado simultaneamente em 25 idiomas em todo o mundo, é o primeiro de dois volumes da obra de Obama, que ocupou a Casa Branca entre 2009 e 2017.

Em Portugal, as memórias da presidência de Barack Obama vão ser publicadas pela Objectiva/Penguin Random House e estarão nas livrarias também a 17 de novembro.

“É uma sensação muito especial ter terminado um livro e estou orgulhoso dele”, escreveu Obama, na sua conta da rede social Twitter.

O antecessor de Donald Trump disse que tentou oferecer “um relato honesto” da sua presidência e fazer uma reflexão sobre “como diluir divisões e fazer a democracia funcionar para todos”.

O livro - cuja data de lançamento permanecia envolta em mistério - será publicado nos Estados Unidos duas semanas depois das eleições presidenciais, marcadas para 03 de novembro.

O livro da mulher de Obama, Michelle, “Becoming”, publicado em novembro de 2018, foi um sucesso editorial, com mais de 11,5 milhões de cópias vendidas em todo o mundo.

Trump. Eleições "são escolha entre sonho americano" e um "programa socialista destruidor do destino"
Trump. Eleições "são escolha entre sonho americano" e um "programa socialista destruidor do destino"
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.