|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Tiago Brandão Rodrigues. Escolas têm de ser “sítios seguros”

15 set, 2020 - 22:40 • Lusa

Governante considera que vai ser ano letivo “atípico e especial”.

A+ / A-

Veja também:


O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, disse esta terça-feira que as escolas do país terão “necessariamente” de ser “sítios seguros” face à pandemia da Covid-19, reforçando ser “absolutamente fundamental” a retoma das atividades letivas presenciais.

“Sabemos, necessariamente, que as nossas escolas terão de ser sítios seguros”, referiu durante uma visita à requalificada Escola Básica de Gueifães, na Maia, distrito do Porto, onde na companhia do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, se mostrou satisfeito por “voltar a esta normalidade” que todos querem que aconteça nas escolas de todo o país.

Apesar de falar num ano letivo “atípico e especial”, fruto da pandemia da Covid-19 e dos constrangimentos que causa, o governante reafirmou que a retoma das atividades letivas presenciais é “absolutamente fundamental” porque nada substituiu a presença do professor, o edifício escola e a aprendizagem que acontece nas salas de aula.

Dizendo que mais de 5.300 escolas públicas e milhares de privadas reiniciam as atividades letivas presenciais, Tiago Brandão Rodrigues referiu que ninguém será ou estará a mais na luta contra a pandemia.

Ao longo da visita, que durou cerca de uma hora, o ministro e o Chefe de Estado foram questionando os alunos sobre as regras a adotar para fazer face à pandemia, nomeadamente sobre a importância de usar máscara, higienizar as mãos e manter o distanciamento social.

Com gel desinfetante em vários pontos do edifício escolar, a escola, agora requalificada, tem ainda sinalética, nomeadamente no chão, sobre por onde os alunos devem seguir ou onde devem esperar para entrar na cantina.

Os alunos tinham todos a máscara colocada e estavam sentados, pelo menos em uma das turmas, dois por cada secretária, divididos por uma linha feita de fita cola.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.