|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Pandemia de Covid-19

Costa considera “vital” aumentar capacidade de testagem para isolar novos casos

16 set, 2020 - 16:55 • Redação com Lusa

Uma parceria entre a ARS e empresas e instituições privadas vai permitir a realização de até mais 3.500 colheitas diárias em Lisboa e Vale do Tejo.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro considerou, esta quarta-feira, "vital" o aumento da capacidade de testagem, salientando que é essencial a rápida deteção dos casos de Covid-19 para os isolar e quebrar o mais cedo possível cadeias de transmissão do novo coronavírus.

António Costa assumiu esta posição no Infarmed, em Lisboa, após uma breve cerimónia de assinatura de uma parceria para o reforço da capacidade de testagem na Região de Lisboa e Vale do Tejo e para que se assegurem respostas rápidas contra surtos de covid-19 em todo o território de Portugal continental.

A parceria envolve o Ministério da Saúde, o Instituto de Medicina Molecular (IMM), a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), a Sociedade Francisco Manuel dos Santos e a Jerónimo Martins.

A partir desta quarta-feira, o IMM vai disponibilizar o seu kit de diagnóstico para a Covid-19 em larga escala, para recolha de amostras, a ser assegurada pela Cruz Vermelha Portuguesa.

O posto fixo, em modelo de “drive-through”, “walk-through” ou brigadas móveis, estará situado em Lisboa e poderá ir até um número máximo de 3500 colheitas por dia (em posto fixo, com capacidade máxima diária de 1.200 a 2 mil colheitas, e em brigadas móveis com um máximo de até 1.500 colheitas).

"O reforço da capacidade de testagem é vital para o controlo da pandemia. Temos de ser rápidos a detetar os casos e a isolar os casos para romper as cadeias de transmissão", declarou o primeiro-ministro, num discurso em que voltou a defender que Portugal não pode repetir as medidas de paralisação da economia e da sociedade adotadas a partir de meados de março do ano passado.

Objetivo: atingir 21700 testes por dia no SNS

Na conferência de imprensa para atualização de informação sobre a pandemia de covid-19 em Portugal, a ministra da Saúde revelou que, atualmente, a rede de testagem à Covid-19 envolve 102 prestadores, entre laboratórios do SNS, parceiros privados e da academia.

A rede tem sido desenvolvida de forma a reforçar a capacidade de testagem. Marta Temido revelou que, a capacidade do SNS é, atualmente, de 14.413 testes diários (números de 8 de setembro).

O objetivo do Governo é atingir uma capacidade de 21.700 testes por dia apenas no SNS.

Um investimento com enquadramento financeiro de 8.4 milhões de euros, previstos no Plano de Estabilização Económica e Social.

Fora do setor público, atualmente, o setor privado consegue garantir 11 mil testes por dia e a Academia tem potencial para realizar 6700 por dia, avançou Marta Temido.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.