|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus

Itália regista 1.452 novos casos e 12 mortes nas últimas 24 horas

16 set, 2020 - 22:50 • Lusa

Com os novos dados, o número total de casos no país desde o início da emergência sanitária, a 21 de fevereiro, é de 291.442 e os óbitos de 35.645.

A+ / A-

Veja também:


A Itália registou 1.452 novas infeções de Covid-19 nas últimas 24 horas, um número superior aos 1.229 de terça-feira, mas mais de 100.000 testes foram realizados, em comparação com 80.000 do dia anterior, segundo o Ministério da Saúde.

No último dia, houve 12 mortes, em comparação com as nove de terça-feira.

Com os novos dados, o número total de casos no país desde o início da emergência sanitária, a 21 de fevereiro, é de 291.442 e os óbitos de 35.645.

O número de pacientes internados em Unidades de Cuidados Intensivos continua a aumentar e chega agora aos 207, os hospitalizados com sintomas são 2.285, enquanto mais de 38.000 infetados estão isolados em casa.

Atualmente há, portanto, mais de 40.000 casos ativos no país.

A região da Campânia foi a que mais novos casos registou nas últimas 24 horas, com 186, seguida da Lombardia e Véneto com 169 infeções cada, e de Lácio, cuja capital é Roma, com 165.

Segundo a Federação Nacional de Faculdades de Medicina (Fnomceo), desde o início da pandemia em Itália, 177 médicos morreram.

A federação começou a publicar a lista dos profissionais falecidos em março, que se vem alongando e incluiu médicos no ativo, aposentados e os aposentados que voltaram ao serviço devido à emergência pandémica.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 936.095 mortos e mais de 29,6 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.