|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Portugal disponível para acolher 100 migrantes de Moria

15 set, 2020 - 21:06 • Lusa

A certeza foi reafirmada por Augusto Santos Silva. As infraestruturas do campo de refugiados na Grécia ficaram destruídas na sequência de um incêndio.

A+ / A-

O ministro português dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, confirma que Portugal manifestou disponibilidade para acolher até 100 migrantes provenientes do campo de Moria, na ilha grega de Lesbos.

"O Governo português manifestou a sua disponibilidade para acolher até 100 pessoas provenientes desse campo num esforço conjunto da União Europeia para apoiarmos a Grécia", disse à Lusa o chefe da diplomacia portuguesa.

Augusto Santos Silva apontou que é necessário um trabalho dos "europeus em conjunto" para que as condições de acolhimento de refugiados e requerentes de asilo "possam melhorar".

"Essa não é apenas nem sobretudo uma responsabilidade grega, é uma responsabilidade de todos nós", disse, acrescentando que Portugal teve de se "mobilizar de imediato para apoiar a Grécia neste momento muito difícil".

Augusto Santos Silva falou à margem da tomada de posse de Cristina Moniz para o cargo de vice-presidente do Conselho Diretivo do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, uma cerimónia realizada esta tarde, na sede do instituto, em Lisboa.

As infraestruturas do campo de refugiados de Moria ficaram destruídas na sequência de um enorme incêndio.

A Alemanha confirmou que vai acolher 1.553 refugiados provenientes da Grécia, depois de um acordo firmado entre a chanceler do país, Angela Merkel, e o ministro alemão do Interior, Horst Seehofer.

Na semana passada, o próprio Seehofer anunciou que Alemanha e França acordaram em receber um grupo de 400 menores de Moria, sendo que a Alemanha receberia entre 100 e 150.

Este acordo consiste em que o resto seja transferido para outros oito países europeus - Finlândia, Luxemburgo, Holanda, Eslovénia, Croácia, Portugal e Bélgica, mais a extracomunitária Suíça - que também o aceitaram.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Observador
    16 set, 2020 Portugal 09:45
    Tragam para cá os que deitaram fogo ao campo. Assim como assim, também ainda temos por cá muito para queimar