|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo
Um escritor, dramaturgo e cineasta e um “proletário do teclado” e cronista. Discordam profundamente na maior parte dos temas. À segunda e quarta, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Apoio de Costa a Luis Filipe Vieira - 14/09/2020
Apoio de Costa a Luis Filipe Vieira - 14/09/2020

H. Raposo

Apoio de Costa a Luis Filipe Vieira. "Promiscuidade entre politica e futebol não é aceitável"

14 set, 2020 • Miguel Coelho , Cristina Nascimento


No regresso presencial dos comentadores da Renascença, Henrique Raposo e Jacinto Lucas Pires analisam também o arranque do ano letivo.

O comentador da Renascença Henrique Raposo condena a integração de António Costa na comissão de honra de apoio a Luis Filipe Vieira na recandidatura à liderança do Benfica. Raposo considera que "não é aceitável" e recorda, por exemplo, as implicações com o caso Rui Pinto.

"Esta promiscuidade entre politica e futebol, já chega, não é aceitável, ainda mais num contexto onde há um caso mediático e judicial fortíssimo do Rui Pinto que, como sabemos, parte deste lastro deste caso está ligado ao Benfica e a Luis Filipe Vieira", diz o comentador.

Raposo, benfiquista assumido, diz ainda considera este apoio "péssimo" que demonstra que o Benfica "é cada vez mais um projeto de poder e de dinheiro, sem uma identidade e uma mística clara".

Na mesma linha, também o escritor Jacinto Lucas Pires diz-se "perplexo" com a decisão de António Costa de apoiar Luis Filipe Vieira cujo retrato, diz, "está bastante acabado".

"Esta comissão de honra não apoia uma pessoa qualquer e não aparece numa altura qualquer. Apoia Luis Filipe Vieira, que é uma figura que nós sabemos os casos em que está metido, as dívidas que acumulou, a OPA opaca e falhada que tentou fazer e a falta de grandeza em geral que tem demonstrado à frente do maior dos clubes", argumenta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.