Vaticano

Papa diz que estamos "doentes de consumo" e apela ao reencontro do “silêncio”

12 set, 2020 - 12:55 • Sofia Freitas Moreira (edição) Vatican News (imagens)

O Papa Francisco criticou, este sábado, que as pessoas estão de “doentes de consumo”, destacando a importância de “encontrar o silêncio” e de se “libertar da prisão do telemóvel”. “Estamos ansiosos com a último ‘app’, mas já não sabemos os nomes dos vizinhos, menos ainda se sabe distinguir uma árvore da outra”, observou durante um encontro com representantes das ‘Comunidades Laudato Si’, no Vaticano.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.