Tempo
|
A+ / A-

EUA

Colorado bate recordes de calor e queda de neve em 48 horas

09 set, 2020 - 22:02

Depois de um fim-de-semana com os termómetros bem acima dos 30 graus, várias partes do Colorado, incluindo a capital, Denver, acordaram sob mantos de neve. "É um evento verdadeiramente notável", diz meteorologista.

A+ / A-

O "Washington Post" fala numa "montanha-russa climática". Na National Public Radio (NPR), uma meteorologista refere um "evento verdadeiramente notável".

De um dia para o outro, depois de um fim-de-semana de temperaturas elevadas, os habitantes de algumas partes do estado do Colorado, nos EUA, acordaram e estava a nevar.

Há o caso de Denver, capital do estado, onde no fim de semana os termómetros atingiram mais de 38 ºC -- um recorde de calor para o mês de setembro na cidade. Ontem, contudo, partes da cidade acordaram cobertas por um manto, ainda que fino, de neve.

Em Fort Collins, o Centro Climático da Universidade do Colorado registou ontem uma camada de neve com 0.7 cm de espessura. O valor não é elevado em comparação com a quantidade de neve que cai todos os anos no estado montanhoso. Mas 0.7 cm bastaram para se bater outro recorde: em 130 anos, apontam os especialistas, nunca se tinha registado tanta neve acumulada em Fort Collins nesta altura do ano.

Em Boulder, um cenário semelhante: nunca se tinha registado neve tão cedo no ano como ontem, depois de temperaturas acima dos 30 ºC nos dias anteriores.

"Não é todos os dias que se vê as condições meteorológicas mudarem assim de um dia para o outro. Vamos guardar isto para a posteridade", apontou o Centro Climático do Colorado no Twitter, acompanhado de dois gráficos que mostram a variação das temperaturas neste período.

"É algo que nunca tinha visto", admite a meteorologista Becky Bollinger, citada pela NPR. "É um evento verdadeiramente notável."

Alterações bruscas de temperatura e grande amplitude térmica não são incomuns no Colorado, embora o sejam em setembro. E o fenómeno registado nos últimos dias não se cingiu ao estado.

Segundo noticia o "Washington Post", recordes semelhantes para o mês de setembro foram batidos esta semana nos estados de Utah, Dakota do Sul, Idaho e Wyoming.

No Colorado, espera-se que esta queda da temperatura e a subida da humidade ajudem a dominar os fogos florestais que têm atingido várias partes do estado nas últimas semanas, incluindo um fogo que ontem continuava a lavrar perto do Parque Nacional das Montanhas Rochosas.

Entretanto, os Serviços Nacionais de Meteorologia dos EUA emitiram um alerta para as mudanças abruptas de temperatura na região central do país, com "impacto significativo nos animais de exterior", aconselhando as empresas de agropecuária a protegerem o seu gado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+